Gilmar Mendes disse que o Brasil poderia trocar de sistema de governo para o semipresidencialismo com uma intervenção mínima

Mesmo sem ser realizado um plebiscito, o Brasil poderia trocar de sistema de governo para o semipresidencialismo, diz Gilmar Mendes

Atualizar




No mesmo dia em que se emociona na live com o MST, Gilmar Mendes afirma que o sistema de governo poderia mudar para o Semipresidencialismo


O Ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, afirmou nesta sexta-feira, 14/08/20, que o Brasil poderia trocar de sistema de governo para o semipresidencialismo com uma intervenção mínima, mesmo sem ser realizado um plebiscito. O magistrado é autor da minuta de uma proposta de emenda à Constituição (PEC), enviada ao Congresso Nacional em 2017, que modifica o sistema de governo brasileiro – o que ele diz ser necessário para amenizar as crises políticas que ocorreram no Brasil ao longo dos últimos anos.

No modelo sugerido pelo magistrado, o Presidente tem menos poder e o congresso escolhe um chefe de governo para ajudar a governar, apesar de ser partidário do semipresidencialismo, Gilmar Mendes admite que o legislativo já tem muito poder, tanto que desde a redemocratização, dois presidentes já deixaram o poder pelas mãos do congresso.

Palavras do Ministro Gilmar Mendes

“Isso sugere uma certa parlamentarização do presidencialismo, por isso passamos a discutir a necessidade de talvez aprimorar o sistema de governo. A ideia de fazer uma intervenção menos radical, uma cirurgia menos invasiva, temos especulado sobre o semipresidencialismo.”

Veja um trecho dos comentários do Grande Jornalista e Escritor Guilherme Fiusa

O Jornalismo e escritor Gulherme Fiusa, aproveitou para ironizar o Ministro trazendo em pauta o nível do magistrado em prestigiar e fazer live com o MST. “Eu penso que ele deve discutir as ideias com o MST, não tem um live aí combinada com o MST? Eu penso que ele tem que discutir lá com stédile essa ideia, que é o parceiro, que é o tipo aí de agente político mais afinado com as plataformas do Gilmar Mendes, que são sabotagens ao governo federal." Fiusa se referia a uma live que acontecia no mesmo momento, 14/08/20, onde segundo o site 247 Gilmar Mendes chegou a ficar bastante emocionado.

A live entre Gilmar Mendes e o MST foi de forma privada e um dos assuntos levantados foi a pandemia, desigualdade social e o auxilio emergencial, o encontro está sendo considerada histórica pela esquerda.

Em ato contínuo Fiúsa explanou o que muitos brasileiros já sabem, as evidências que o STF, hoje, é uma corte que faz trincheira de tentativas de sabotagem ao país e a agenda de reconstrução do país. "Eles tentam de todas as formas, eles tentam passar por cima das leis, passar por cima de direito, prendem jornalistas, eles criam inquéritos obscurantistas, eles tentam tentam e conseguem, muito grave censurar plataformas como o Twitter e Facebook, além, para além das fronteiras do Brasil, Olha o presidente autoritarismo. Esse é o jogo que esses personagens estão jogando para tentar fazer política, essa ideia de semipresidencialismo é patética".Acrescentou.

É bom lembrar que, enquanto o país estava sobre o comando da esquerda, não se ouvia falar em mudança de sistema de governo, agora estão fazendo de tudo para voltar ao poder, tempos atrás suspeita-se que Rodrigo Maia articulava o parlamentarismo no Brasil. Saiba mais