Bolsonaro desmente fake news sobre Kassio Nunes e mantém indicação para Ministro do STF

Bolsonaro pede para seus eleitores confiarem nele. "Ou vocês confiam em mim, ou não!"

Atualizar




Bolsonaro fala sobre a indicação de Kassio Nunes, defende o Magistrado e pede confiança a seus seguidores


Até mesmos os especialistas políticos, jornalistas e pessoas com convívio mais próximos dos bastidores, ainda não entenderam a indicação do Kassio Nunes para ministro do STF pelo Presidente Bolsonaro. Resta aguardar, não tirar conclusões precipitadas e torcer para ser bom para o Brasil, lembre-se, Bolsonaro tem acertado na maioria de suas decisões.

Para seu eleitorado, que reagiu rápido nas redes sociais e subiram a hastag #ConservadorNoSupremoJa, que já alcançou os “Trending Tópics” isso é facilmente compreensivo, uma reação por parte daqueles que exigiam um Ministro terrivelmente cristão e conservador, hoje o eleitorado do Presidente desconfiam de qualquer pessoa ligada ou elogiada pela esquerda, porém, tem muita interpretação errada sendo divulgada que precisa ser analisada.

Em entrevista 02/10/20, para um grupo de eleitores, o Presidente Bolsonaro já se pronunciou e desmentiu uma acusação em relação a Kassio Nunes, que ele teria defendido a permanência de Cesare Battisti no Brasil quando era desembargador. Bolsonaro deixou um recado para seus apoiadores: “Ou vocês confiam em mim, ou não confiam”.

Entenda a real participação do Kassio Nunes no caso compra de Lagosta e vinho para o STF

Em outro trecho da entrevista citou a acusação ao Kassio Nunes, de ter derrubado uma liminar, que proibia o STF de comprar Lagosta e Vinho com dinheiro público e fez uma observação, caso seja verdade, isso não é motivo para desaprovação. “Eu, sendo Presidente, recebo várias pessoas importantes, devo dar para eles angu e tubaína?” Perguntou o presidente, considerando que o STF é responsável e responde pela legalidade ou não.

Finalizou chamando atenção para interferências exageradas, “daqui a pouco um vegetariano vai entrar com uma liminar para proibir de compra filé mignon”. O que sabemos realmente é que, Kassio Nunes não estava ali para proibir o STF de comprar alimentos caros, apenas analisou se o trâmite foi feito dentro da legalidade da lei, se é imoral é outra história, infelizmente nossa constituição é ultrapassada.

O desembargador do TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região) nasceu em 16 de maio de 1972 em Teresina, no Piauí. Tem 48 anos. Se, após ter a indicação aprovada, tomar posse no STF, pode ficar 27 anos na cadeira, até completar 75 anos em 2047.