Um dia triste para a democracia e a liberdade de expressão

Twitter bloqueia contas de apoiadores do Bolsonaro por ordem do Ministro Alexandre de Moraes

Atualizar




Censura, autoritarismo e um golpe na liberdade de expressão


Através de uma determinação judicial, as contas de 16 apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foram bloqueadas pelo Twitter no início da tarde desta sexta-feira (24), isso é muito ruim, pois, a lei das fake news que foi aprovada no Congresso, aínda está muito vaga e em discussão, e o objetivo dessa lei não é proporcionar a censura e nem calar opinião, e sim, combater perfis e notícias falsas evitando que políticos financie e a estruture redes clandestinas de propaganda política para detrimento do seu adversário.

Em um país que se fala tanto em democracia, não posso concordar com bloqueios de contas, onde os usuários participam de debates públicos, opinam e procuram um contato direto com seus representantes.

Mais uma que vai ficar na memória dos brasileiros, a lista de abusos do STF é grande. Veja:


  • Tiveram suas contas bloqueadas a mando do STF o ex-deputado Roberto Jefferson, os blogueiros Allan dos Santos, Bernardo Küster e Sara Winter e os empresários Luciano Hang, dono da rede varejista Havan, Edgard Corona, dono da rede de academias Smart Fit, e Otávio Fakhoury, financiador do site Crítica Nacional e um dos fundadores do grupo Aliança pelo Brasil.

    Os citados são investigados no inquérito das Fake News, que apura a disseminação de notícias falsas e ataques aos ministros do Supremo Tribunal Federal. A decisão que bloqueia as contas nas redes sociais dos investigados é de maio, mas só foi cumprida agora.

    Em nota, a rede social afirmou que “o Twitter agiu estritamente em cumprimento a uma ordem legal proveniente de inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF)”.


  • O Ministro Gilmar Mendes confessou em uma entrevista que tem conversado com os líderes do congresso, (entende-se que são Maia e Alcolumbre e fica claro uma interferência do STF no Legislativo). Segundo Gilmar, chegou a hora de conversarem e aprovarem leis que punam quem maldisser o Supremo ou algum ministro, inclusive enquadrar políticos que manifestam seu descontentamento com o STF e ficam a favor do povo;

  • STF pediu o vídeo de uma reunião secreta, procurando alguma coisa que possa prejudicar o Bolsonaro;

  • STF divulga o vídeo para toda a mídia mesmo sobre sigilo;

  • STF, na pessoa do Celso de Mello, fez um pedido de investigação contra o deputado federal Eduardo Bolsonaro, à Procuradoria Geral da República, por crime de incitação à subversão da ordem política ou social, essa prática viola a Lei de Segurança Nacional.

  • STF, na pessoa do Celso de Melo ordena que Generais ministros fossem obrigados a prestar depoimento por condução coerciva ou debaixo de vara;

  • STF pede o celular do Presidente da república, más, o do Adélio Bisbo está protegido a sete chaves;

  • STF iniciam uma investigação, que não é sua função e proibido no Brasil passando por cima da constituição federal;

  • STF autoriza PF de entrarem nas casas de jornalistas e apoiadores do Presidente e levando pertences eletrônicos com a desculpa de fake news.

  • É difícil governar sem o apoio do congresso, porém, é impossível liderar e erguer um paí devastado, com um Supremo(STF), na sua maioria indicado pelo (PT) e interferindo nas ações do Executivo e trabalhando contra.